Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O jornalista Leonardo Sakamoto afirma corretamente que a justiça precisa punir severamente os assassinos de reputação

"O deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) teve que suspender suas contas em redes sociais. Ele, que pode ser acusado de difamar (desonrar alguém espalhando informações falsas, três meses a um ano de prisão mais multa) a vereadora Marielle Franco, executada na última quarta (14), no Rio de Janeiro, recebeu uma avalanche de críticas por suas declarações", escreve o jornalista Leonardo Sakamoto. "Fraga havia publicado que ela seria casada com uma liderança do tráfico de drogas e teria sido eleita com a ajuda de uma facção criminosa – farsas que foram largamente denunciadas por plataformas de checagem de notícias e veículos de comunicação".
"A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio Marília Castro Neves também espalhou as mesmas informações em rede social. Mas não se arrependeu, apenas lamentou que agiu ''de forma precipitada'', continua.
De acordo com o blogueiro, "a liberdade de expressão não é um direito fundamental absoluto. Porque não há direitos fundamentais absolutos. Nem o direito à vida – prova disso é o direito à legítima defesa. Pois a partir do momento em que alguém abusa de sua liberdade de expressão, indo além de expor a sua opinião, atribuindo crimes a quem não os cometeu, espalhando o ódio e incitando à violência, isso pode trazer consequências mais graves à dignidade alheia".
"Claro que, no final das contas, não é a mão de um deputado ou uma desembargadora que segura a faca ou o revólver, mas é a sobreposição de discursos como os seus ao longo do tempo que distorce o mundo e torna o ato de esfaquear, atirar e atacar banais".
Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply