Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O boicote às lojas Riachuelo, que vem sendo promovido por consumidores do Brasil inteiro, ajudou afastar o Flávio Rocha

A Riachuelo decidiu afastar Flávio Rocha de suas atividades na empresa, uma vez que ele pretende ser candidato à presidência da República, em 2018. Um dos motivos, no entanto, pode ser o boicote às lojas Riachuelo, que vem sendo promovido por consumidores do Brasil inteiro, depois que Rocha decidiu fechar uma parceria com o MBL, que vem sendo apontado pela mídia brasileira como a maior fábrica de "fake news" já criada no Brasil. Reportagens deste fim de semana apontam o envolvimento do MBL com a propagação de notícias falsas criadas para difamar a memória da ativista Marielle Franco, brutalmente executada no Rio de Janeiro. (Com o 247)
Confira, abaixo, mensagens de consumidoras e consumidores sobre a parceria entre Flávio Rocha e o MBL:
Angela Mamede – Eu gostava da Riachuelo. Gostava de pinçar peças de roupa baratas e bonitas. Mas desde que seu dono começou a demonstrar seu fascismo apoiando o Golpe contra a democracia brasileira e apoiando as reformas trabalhista e da previdência, prejudicando justamente as suas próprias clientes, que são mulheres de classe média e média baixa, tomei um nojo imenso da Riachuelo. Cortei totalmente essa loja da minha vida. Não piso mais lá de jeito nenhum. Também não compro mais nas Lojas Marisa desde que ela atacou o Lula e a Dona Marisa em uma peça publicitária em 2016, após a morte da Dona Marisa que dizia "A culpa não é da Marisa" e foi usada como comercial do Dia das Mães. Na época da postagem, notícias falsas de que o ex-presidente Lula teria culpado sua esposa falecida de envolvimento em irregularidades. Da mesma forma, não ligo a Globo de jeito nenhum nem nenhum canal de TV aberta que é golpista nem compro nenhum jornal de grande circulação pois a mídia brasileira de uma canalhice imensa e manipula todas as informações em favor dos ricos e contra os pobres. Atualmente, só acompanho blogues de esquerda, por meio do Facebook e do Youtube para me informar sobre política.
Juliana Mello – Depois de saber do conluio dessa empresa Riachuelo com o golpe e com o discurso mais fascista que existe no cenário atual (MBL), não ponho mais meus pés nesta loja. Em NENHUMA HIPÓTESE!
Luciana Escobar – Desde o golpe contra a Dilma e por convicções anti-escravocratas, não compro NADA na Riachuelo. Na minha cidade não tem essa loja, mas É próxima do RJ e lá tem. Sou voz contra eles desde o golpe.
Leila Sousa de Jesus – Confesso que já comprei na Riachuelo poucas vezes. Desde a primeira declaração do Presidente da Riachuelo apoiando o GOLPE, fiz a promessa de "RIACHUELO NUNCA MAIS" e "DE MULHER PRA MULHER: LOJAS MARISA NUNCA MAIS".
Sivialine Santiago – Resolvi nunca mais colocar os meus pés na Riachuelo desde junho de 2016! Eis o meu relato: Em meados de junho, caminhava pelo calçadão de lojas da Rua XV de Novembro em Curitiba. No dia estava a fazer compras, tinha algumas sacolas nas mãos, passei em frente a Riachuelo e resolvi entrar. Ao adentrar o estabelecimento o segurança olhou-me dos pés a cabeça e falou algo no rádio, até aí tudo bem, subi pela escada rolante ao segundo piso. Chegando ao andar superior uma funcionária estava a minha espera, perguntou se eu precisava de alguma coisa e seguiu-me pela loja toda, até o momento que deixei a instalação. Logicamente que esse tipo de "coisa", deve ocorrer em diversos lugares e estabelecimentos com pessoas negras e pardas como eu, comentei "o acontecimento" com alguns amigos e familiares que disseram-me que isso era vitimismo, impressão errada que eu tive (diga-se de passagem que a grande maioria de amigos e familiares são brancos e apoiadores de Moro e Bolsonaro). Enfim não compro nunca mais na Riachuelo racista e elitista.
Stella Petrasi – Nunca comprei e jamais comprarei nada desta loja. Além de ser golpista, se utiliza de trabalho escravo.
Sônia Mirio – Riachuelo e Marisa? Tô fora, golpistas.
Tati Rivoire – Nunca mais entrarei nas lojas Riachuelo. Infelizmente, os funcionários que sofrerão com um possível grande boicote.
Rosa Soares – Riachuelo fora da minha vida. Nem entro nas lojas e nem entrarei.
Fernanda Scherer – Boicoto todas as marcas golpistas, inclusive, esta loja. O dono da Riachuelo, além de golpista, é escravagista. E, unindo-se ao MBL, escancara o que sempre foi. Um grande fascista!
Marisa Peixoto – Há anos não compro na Riachuelo. E por vários motivos. O principal deles é porque Flávio Rocha é fascista, escravocrata e preconceituoso. Um mau exemplo de brasileiro.
Jaqueline de Camargo – Eu e minha filha costumávamos comprar na Riachuelo, ela mais jovem gastava bastante lá. Desde as notícias de trabalho escravo passamos a ter muita má vontade com a Loja. A partir do apoio ao golpe simplesmente paramos de comprar (também nas lojas Marisa, outra sem caráter). A partir de hoje, sabendo da propaganda do MBL a gente já começou a divulgar nas conversas de whatsapp, incrível ver a concordância: RIACHUELO ESTÁ LIGADA AO MBL, NEM PENSAR EM COMPRAR NADA LÁ! Quem apela para MBL é porque trabalha contra a democracia no Brasil.
Suzy Fecher – Não compro, cancelo todos os envios de e-mail. A última vez que estive nesta loja foi em 2013. Estou fora.
Miriam Goldfeder – Nunca comprei ou entrei em qualquer destas lojas exploradoras do trabalho humano e abertamente fascistas! Espero que as mulheres (e homens) de bem colaborem para tornar esta empresa inviável! E este homem inelegível!
Mônica Duque – Nunca comprei na Riachuelo. Agora, se passar na frente de uma loja, troco de calçada!
Sandra Suassuna – Flávio Rocha dono das lojas Riachuello, infelizmente nasceu no meu estado (RN). Esse canalha foi condenado pela justiça trabalhista por pratica escravagista em sua lojas e fabricas. Parei de comprar nas RIACHUELO EM PROTESTO CONTRA O GOLPE QUE O CANALHA FLÁVIO ROCHA APOIOU. #RIACHUELLONAOCOMPRO.
Maria Alice Braga – Já não comprava nessa loja, agora então é que nunca porei meus pés lá!
Almeri Souza – Sou de Porto Alegre, tenho 68 anos. Nunca mais comprei num comprarei nas Lojas Riachuelo depois que fiquei sabendo a quem eles servem. Na minha casa ninguém compra desta gente, nem minha filha nem seu marido nem meu filho.
Dafne Ashton – Não compro na Riachuelo pq acredito que uma empresa que apoia um golpe de estado em uma democracia e que continua praticando atos contra a soberania do país, e encorajando medidas contra a população mais pobre, não merece o dinheiro do trabalhador brasileiro, dinheiro conseguido com tanto suor.
Ivani Rosa – Já comprei, hoje não compro mais dessa empresa, Riachuelo. Aliás, não assisto mais TV aberta e não compro cerveja falsificada golpista.
Aurea Carvalho – Graças ao histórico do dono, é de bom tom, não comprar na Riachuelo e por tanto, já comprei, mas não comprarei mais nesta loja.
Porcina Frota – Desde que tomei que soube do apoio da Riachuelo ao golpe contra a presidenta Dilma que não compro nada e nem entro mais em nenhuma de suas lojas.
Maria Marlene Daniel – Não compro na Riachuelo por vários motivos. As roupas de qualidade inferior, caras e mais importante: não gosto da forma que suas funcionárias são tratadas, nem sequer tem o direito de reinvindicar direitos. Uma empresa que não respeita direitos, funcionários, gestores arrogantes, a Riachuelo não tem nada de bom para me oferecer.
Rosali Cantlin - Eu era cliente da Riachuelo, até apoiarem o golpe. Nunca mais comprei e faço campanha contra, esclarecendo amigos e família. Riachuel golpista, nunca mais!
Antônio Claret dos Santos - Vocês pediram a opinião de mulheres, mas vou dar a minha. Se minha esposa chegar em casa com roupa da Riachuelo, faço ela tirar na hora, toco fogo e mando ela devolver as cinzas na loja.
Cristina Pralon – Jamais comprei e jamais compraria nas lojas Riachuelo!!!
Maria Cristina Tavares - Acho que nunca comprei na Riachuelo, mas com certeza jamais comprarei.
Christianne Brilha Guia - Nunca foi tão importante como agora sabermos quem está por trás de tudo que consumimos no dia-a-dia. A energia da roupa que vestimos, a escolha do alimento que nos nutri, enfim, do que levamos para nossa casa. Oferecemos para família, para quem amamos e as pessoas em geral o que queremos para nós mesmos, aí a importância em procurar a origem dos fabricantes e seu papel no cenário político do país. Uma empresa preconceituosa como a Riachuelo não merece atenção de mulher nenhuma, de ninguém. Sabendo-se disso tudo e ainda continuarmos a comprar nessa loja, estamos ajudando indiretamente o preconceito, a desigualdade, a prepotência e continuação da decadência atual.
Cláudia Freire - Eu me tornei compradora da Riachuelo há mais de 30 anos quando engravidei do meu primeiro filho. Era um bom lugar para artigos de casa. Minha mãe era cliente assídua também. Permaneci cliente da Riachuelo durante esse tempo todo até deixar de comprar lá por conta do golpe. Não tenho mais cartão e nem compro absolutamente nada lá. E falo sempre para os meus filhos não comprarem nada de lá. Não só na Riachuelo, como também na Marisa. Também não compro no Habib's e outros locais claramente golpistas ou que fico sabendo que possuem trabalho escravo. É o mínimo que podemos fazer.
Daniela Fragoso - Sou arquiteta e radialista e moro em São Paulo. Vi o programa hoje de manhã e aqui vai meu depoimento sobre as lojas Riachuelo. O dono fascista da Riachuelo deveria ajoelhar aos pés de Lula em agradecimento , pois durante os governos petistas a marca até melhorou( pois era chinfrim), nos governos petistas, o povo tinha poder de compra. Nunca fui frequentadora dessa loja golpista cafona , mas podem ter certeza que depois das declarações fascistas e do apoio do MBL, JAMAIS colocarei meus pés nessa loja.
Mônica Costa - Eu deixei de entrar em qualquer loja Riachuelo, desde o lamentável episódio do assédio moral do dono daquela empresa à Promotoria Pública do Trabalho no Rio Grande do Norte (onde vivo), que acusava a empresa de estimular o trabalho em condições análogas à escravidão nas pequenas fábricas, também conhecidas como facções, localizadas na cidade de Caicó, no interior do estado. A Riachuelo compra a peça pronta dessas fabriquetas sem nenhum custo trabalhista e a preços baixíssimos.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply