Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O jornalista Ricardo Kotscho afirma que se o Lula não for candidato, o Ciro Gomes será o único nome a liderar a esquerda

O jornalista Ricardo Kotscho defendeu nesta terça-feira, 6, o nome do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) como uma possibilidade concreta de liderar uma frente de esquerda, caso o ex-presidente Lula, que lidera as intenções de voto, seja realmente inabilitado pela caçada judicial e midiática que se impõe contra ele. 
"Ciro seria no momento, na minha modesta e irrelevante opinião, o único nome capaz de liderar uma frente de esquerda para chegar ao segundo turno, já que os dois nomes alternativos do PT, Jaques Wagner e Fernando Haddad, não chegam a empolgar nem o próprio partido", diz ele.
Kotscho diz que o ex-governador do Ceará e ex-ministro dos governos Itamar Franco e Lula, duas vezes candidato a presidente, é ignorado do noticiário e das análises sobre a eleição de 2018.
"É como se ele não existisse, embora seja o candidato mais cotado do campo progressista, chegando a 13%, no último Datafolha, caso Lula não possa concorrer", diz o jornalista. 
Kotscho diz que Ciro fala sempre o que pensa, sem pensar duas vezes, gosta de uma boa briga, e talvez esse seja o seu maior adversário como demonstrou em duas campanhas presidenciais: o temperamento mercurial.
"É um político atípico para os padrões nacionais, um sujeito que não faz média com ninguém, vai em frente naquilo que acredita, e há tempos vem construindo um programa de governo do qual não ouvimos falar porque não tem acesso aos grandes meios de comunicação", afirma. 
Leia o texto na íntegra no Balaio do Kotscho

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply