Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O jornalista Elio Gaspari diz que quem tenta emplacar Luciano Huck agora já tentou esse golpe antes

Em sua coluna nesta quarta-feira, o jornalista Elio Gaspari mostrou as motivações por trás da tentativa de emplacar o apresentador Luciano Huck na Presidência do Brasil.
"Em 1989, era preciso botar um nome na rua e apareceu o do astro Silvio Santos. 
Em 2017, da mesma cartola de que quase saiu o homem do Baú da Felicidade tenta-se tirar o astro de TV Luciano Huck. A ideia é simples: o povo está desencantado da política, não sabe votar, e pode ir atrás de uma celebridade da telinha. Que tal Henrique Meirelles na vice?
Seria um bom tutor?
Huck parece dispor de uma superassessoria da banca e da marquetagem que, astutamente, não põe a cara na vitrine. Mencioná-los agora seria puro sensacionalismo. Querem que a televisão lhes sirva de palanque. À diferença de Silvio Santos, que era o dono da emissora, Huck sabe os riscos profissionais que corre lançando-se na corredeira de uma campanha política.
Um truque parecido pode ser visto em algumas conversas para a eleição do Rio de Janeiro. À falta de um nome, ainda há quem sonhe em atrair o técnico Bernardinho, campeão do vôlei. Viajando-se no tempo e no espaço, a derrocada da máquina de Sérgio Cabral lembra o escândalo da prefeitura de Nova York no final do século 19.
Lá, o Poderoso Chefão morreu em cana. Sua máquina foi substituída por um prefeito bilionário, saído dela, mas ele fez uma administração consciente. O andar de cima de Nova York teve um bilionário para disputar a eleição. A do Rio, que celebrou o gestor Cabral, nem isso." (Com o 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply