Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » A senadora Kátia Abreu chama o senador Romero Jucá de "canalha" e "crápula do Brasil"

Em seu primeiro discurso na tribuna do Senado após ter sido expulsa do PMDB, a senadora Kátia Abreu (TO) bateu duro contra o presidente nacional do PMDB, o também senador Romero Jucá (RR). "O Brasil e o Tocantins sabem que fui expulsa de uma legenda cuja cúpula não reúne condições morais e que virou o escárnio da nação", disse Kátia. Ela qualificou Jucá como "canalha,", crápula do Brasil" e "ladrão de vidas e almas alheias".
Kátia foi expulsa pelo Conselho d ética do PDB pelo fato de criticar veementemente a postura do partido em relação aos parlamentares que são investigados, além de atuar de forma contrária às orientações do governo Michel Temer no Senado. "Por que me expulsaram? Porque tenho princípios? Porque tenho ética? Porque tenho coerência? Porque não sou oportunista? Porque não faço parte de quadrilha? Porque não faço parte de conluio? Porque não estou presa? Porque não uso de tornozeleira? Porque não tenho apartamento cheio de dinheiro? Ou porque não apareceu nenhuma mala cheia de dinheiro da senadora Kátia Abreu?",
Após o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que é 2º vice-presidente da Casa e presidia a sessão, impedir que dois parlamentares de oposição se manifestassem em apoio a ela, Kátia observou que "normalmente, se fosse uma outra figura, especialmente da cúpula do PMDB, sr. Presidente, têm tido muito mais condescendência nesta hora. Logo o senhor que é o Presidente da Comissão de Ética do PMDB, que nós sempre tivemos uma convivência bastante razoável, o senhor que se diz e tem praticado aqui a democracia. Eu lhe peço que deixe os meus colegas também desabafarem neste momento".
"Tenho certeza, senador, que se fosse aqui Romero Jucá, esse canalha, esse crápula do Brasil, esse ladrão de vidas e almas alheias, o senhor teria sido mais condescendente com ele", completou. (Com o 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply