Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O jornalista Juca Kfouri afirma que estamos vivendo uma golpe pior do que o golpe militar

O jornalista esportivo Juca Kfouri deu entrevista ao jornal Extra Classe em que faz uma análise crítica do método e das consequências do golpe parlamentar de 2016 que retirou a presidente legítima Dilma Rousseff da Presidência e pôs Michel Temer em seu lugar.
Questionado se o Brasil não está entrando numa época de ditadura da toga, Juca disse não ter dúvidas. "Eu acho e disse isso em praça pública, antes do impeachment. Acho que nós estamos vivendo um golpe em certos sentidos pior do que o golpe militar. Porque para que o golpe militar acontecesse foi necessário o uso da força. Terrível você viver em um país em que havia tortura, em que os opositores políticos eram mortos. Hoje, nós não vivemos isso, mas nós vivemos a implantação de um regime autoritário muito mais suave, muito mais imperceptível, que foi penetrando pelas camadas até culminar em um golpe de toga, parlamentar e midiático. Isso é muito claro", afirmou o jornalista. 
"Evidentemente é um golpe no qual o capital financeiro é quem dá as cartas. E tem uma porção de seguidores para manter essa situação e para fazer com que ela fique cada vez mais sólida no Brasil. Não tenho dúvidas de que é esse o quadro em que nós vivemos", acrescentou. 
Juca Kfouri analisou também o julgamento do recurso contra a condenação do ex-presidente Lula. Segundo ele, até o momento não há provas contra o ex-presidente. "Não que eu ache que o Lula não tenha cometido pecados graves de promiscuidade, mas eu até agora não vi provas suficientes para condená-lo a nove anos e meio de cadeia. Arrisco dizer que esse julgamento vai depender muito da situação política que o país se encontrar quando o veredito estiver sendo escrito. Continuando o crescimento do Lula nas pesquisas, de duas uma, ou isso apressa a condenação ou isso faz com que os juízes digam: "não, peraí, nós vamos causar uma tamanha convulsão nesse país que é melhor a gente se ater ao que está no espírito da Lei: In dubio pro reo. Se não tem provas, só tem indícios e convicções, vamos parar por aqui porque é melhor não levar adiante", afirmou. 
Leia na íntegra a entrevista de Juca Kfouri. Com o 247

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply