Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O jornalista Janio de Freitas afirma que a Câmara dos Deputados consagrou o direito de ser corrupto por estar no poder

Em sua coluna nesta quinta, Janio de Freitas critica duramente a decisão da Câmara dos deputados de impedir o prosseguimento da denúncia da PGR contra Michel Temer.
"Ao vetar investigações sobre o denunciado Michel Temer, a Câmara consagrou o direito de ser corrupto por estar no poder. Desde então, em entrevistas e em artigos de não jornalistas, sucedem-se preocupações urgentes com o conserto e o futuro do país, como se a decisão dos deputados fizesse soar o alarme. O professor Oscar Vilhena Vieira, por exemplo, em sua coluna na Folha alinhou e fundamentou, com precisão, quatro providências essenciais para melhoria da representação política no Congresso e nos Estados. O ministro Luis Roberto Barroso, sem sequer arranhar os limites de magistrado, aumentou a luminosidade e a ação do seu holofote crítico. E assim vários outros.
Dois deles prestam-se em alto nível a uma comparação que ilustra parte dos fatores –nas últimas décadas talvez a parte principal– da incapacidade brasileira de desligar-se do atraso e construir uma nação. Um é Armínio Fraga, destaque no mundo do dinheiro, especialista nos canais de produção dos lucros montanhosos sem as batalhas de produção e comércio, presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique. O outro é Benjamin Steinbruch, industrial não paulista, presidente da Companhia Siderúrgica Nacional, um dos beneficiários da privatização, por valores degradados, dessa empresa e da Vale no governo Fernando Henrique." (Com o 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply