Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Mais um delator da Lava Jato aponta Michel Temer como chefe da quadrilha de corruptos

Pessoas próximas ao empresário Lúcio Funaro garantem que sua proposta de delação premiada implicará praticamente todos os aliados de Michel Temer no PMDB e apontará o próprio Temer como beneficiário de desvios da Caixa e de dinheiro escondido no exterior, de acordo com a coluna Painel da Folha de S.Paulo.
A delação de Funaro chegou nesta terça-feira, 29, ao gabinete do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Cabe ao relator da Lava Jato na Corte decidir se homologa ou não o acordo de Funaro com a Procuradoria-Geral da República. Só depois que os termos forem homologados, o Ministério Público poderá usar as informações prestadas pelo operador para realizar investigações. O acordo foi firmado com a PGR porque Funaro citou nos depoimentos autoridades com foro privilegiado.
Funaro detalhou sua atuação como operador financeiro do PMDB da Câmara dos Deputados, grupo político liderado por Michel Temer. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve usar informações prestadas por Funaro em uma segunda denúncia contra Temer. O peemedebista foi acusado de corrupção passiva pelo procurador, mas a Câmara rejeitou a denúncia. Temer, no entanto, ainda é investigado por suspeita de obstrução da Justiça e organização criminosa.
A delação de Funaro deve trazer informações também sobre os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), os ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves e o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba.
Trâmite. A expectativa é de que Fachin homologue o acordo. Antes disso, o ministro deve convocar Funaro. O delator precisa confirmar a um juiz auxiliar do ministro que firmou o acordo de delação de forma espontânea. O procedimento costuma ser breve no gabinete de Fachin e investigadores da Lava Jato esperam que o acordo seja confirmado até o fim desta semana ou, no mais tardar, no início da semana que vem. O conteúdo da delação é mantido em sigilo.
As informações são de Beatriz Bulla e Fabio Serapião no Estado de S.Paulo. (Com o 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply