Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » João Doria Junior, prefeito de São Paulo, deverá disputar a presidência da República em 2018 pelo DEM

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil
João Doria Junior, prefeito de São Paulo, foi sondado pelo DEM de Rodrigo Maia para ser o candidato a presidente do partido em 2018, caso perca a vaga do PSDB para Geraldo Alckmin. 

O DEM ofereceu a Doria a cabeça da chapa majoritária e um candidato a vice-presidente com base no Nordeste. As opções seriam ACM Neto, prefeito de Salvador, ou o ministro da Educação Mendonça Filho.
 
Rodrigo Maia - que foi flagrado fitando Doria de maneira afetiva - seria candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo DEM, enquanto Ronaldo Caiado quer disputar Goiás com apoio do prefeito.
 
Para evitar desgaste com Geraldo Alckmin, o comando do DEM tem negado a aproximação.
 
Outro partido que também sondou Doria com a mesma finalidade, mas que também nega o flerte, é o PMDB de Michel Temer. O namoro teria como pano de fundo, ainda, o fato de Alckmin insistir em empurrar o PSDB para o desembarque do governo federal.
 
Doria, por sua vez, admitiu que tem recebido convites e agradeceu que as "portas estejam abertas" em outras legendas. Mas, segundo ele, a possibilidade de deixar o PSDB e virar adversário eleitoral de Alckmin é nula.
 
"Para aliados de Doria, a mudança de sigla, porém, pode ocorrer caso o governador não se apresente como candidato e, mesmo assim, a cúpula tucana vete uma candidatura do prefeito. São cada vez mais fortes, no entanto, as pressões para que Alckmin desista de concorrer e indique Doria, que trabalha para reunir apoios externos e crescer nas pesquisas", apontou o Estadão.
 

As notícias de sondagem a Doria saíram após a IstoÉ publicar uma capa classificando o tucano como o "anti-Lula" da vez. Em todo evento que vai, o prefeito faz questão de disparar críticas e ofensas ao ex-presidente. (Do GGN)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply