Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Michel Temer não tem votos para barrar denúncia na CCJ da Câmara dos Deputados

O governo Michel Temer enfrenta dificuldades na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para barrar a denúncia da Lava Jato por corrupção passiva, elaborada com base na delação da JBS. 
Segundo relatos da Folha, nesta terça (4), Temer conseguiu 30 votos na CCJ, de um total de 66. Ele precisa de pelo menos 34, mas a meta do governo e atingir 40 para chegar ao plenário com segurança.
Hoje há "21 indecisos que têm demonstrado insatisfação com o Planalto e ameaçam se posicionar contra o presidente".
A insatisfação, ainda de acordo com o jornal, está relacionada à demora de Temer para liberar cargos e emendas parlamentares.
Além disso, a prisão de Geddel Vieira Lima, ex-homem forte do governo, "pode dificultar o trabalho de convencimento dos deputados indecisos."
Geddel foi preso sob acusação de tentar evitar a delação de Lúcio Funaro e Eduardo Cunha. A Folha diz que o Planalto já teme uma delação premiada do ex-ministro, conhecido por ser "pavio curto".
Nesta terça, Temer pretende gravar um vídeo declarando a prisão de Geddel como mais uma jogada política de Rodrigo Janot.
A defesa técnica do presidente será entregue à CCJ por Antonio Claudio Mariz nesta quarta (5). A votação deve ocorrer na semana que vem.
Apesar dos empecilhos na CCJ, Temer declarou ontem à noite que tem “quase certeza absoluta” que a denúncia feita contra ele pelo procurador-geral da República não será aceita pelo plenário da Câmara.
“Eu tenho confiança [na base do governo no congresso]. Estou muito obediente ao Congresso. Tenho esperança, quase certeza absoluta, de que teremos sucesso na Câmara”, disse o presidente em entrevista à BandNews. (Com o GGN)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply