Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O ministro Alexandre de Moraes poderá julgar a cassação de Michel Temer que foi quem o indicou ao STF

O mais novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, ex-ministro da Justiça do governo de Michel Temer e aliado do presidente, ocupa agora o cargo de substituto no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O posto era do ministro Teori Zavascki, que faleceu em janeiro em um acidente de avião.


A função de Moraes é exercer a atividade em caso de ausência dos ministros efetivos. Nesta quarta-feira (05), o ministro foi eleito simbolicamente para o posto. Ainda, por ser o ministro mais novo no Supremo, ainda não ocupando a vaga, garantiu o posto.


Ainda que para a vaga de substituto, Moraes entra para o cargo em meio ao julgamento que pode encurtar o mandato de seu aliado, Michel Temer, no processo de cassação da chapa eleita em 2014, sendo Temer o então vice-presidente.

Além do conflito, o Supremo enviou já a Temer a lista tríplice do próximo nomeado para integrar o TSE, nos postos efetivos. Além de Henrique Neves, que deixará a Corte neste dia 6 de abril, a ministra efetiva Luciana Lóssio terminará seu mandato no Tribunal na metade de maio.



Com isso, se o julgamento de cassação do mandato de Temer se prolongar, maiores as chances de o mandatário ver no Tribunal Superior Eleitoral dois de seus nomeados, integrando os votos de julgamentos. Na última semana, o presidente indicou o advogado Admar Gonzaga para ocupar a vaga de Henrique Neves.


Entre os indicados pelo STF, o advogado Tarcísio Vieira foi o mais votado e encabeça a lista, devendo ser o nomeado pelo peemedebista. Em seguida, estão também as sugestões para integrar o TSE Sérgio Banhos e Carlos Bastide Horbach. (Com o GGN)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply