Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » » Pesquisa revela que, quando surge uma 'oportunidade de ouro', as pessoas tendem a praticar atos de corrupção


Estudo diz que corrupção surge de uma vez e não gradativamenteEstudos já haviam determinado que a mentira e a desonestidade podem ser estimuladas pela prática e, gradativamente, pequenos atos se tornam grandes crimes. Um estudo publicado recentemente, porém, avaliou o comportamento de quase 100 pessoas durante um jogo envolvendo dinheiro virtual e concluiu que, quando uma boa oportunidade surge de forma repentina, é mais provável a pratica de atos de corrupção.

“Comportamentos antiéticos, como a corrupção, nem sempre surgem gradualmente, mas, às vezes, ocorrem de maneira abrupta, espontânea e inesperada. Especialmente quando as decisões aparecem em rápida sucessão, as pessoas podem ser relutantes em praticar corrupção repetidamente e preferir aproveitar os benefícios de formas maiores de corrupção em um ato único”, afirmou o líder do estudo Nils Köbis, da Universidade Livre de Amsterdã, na Holanda.

O termo “slippery slope”, usado na área de psicologia para fazer referência a um pequeno desvio no comportamento, considerado moralmente aceitável, que começa a ser usado como desculpa para praticar atos cada vez maiores, foi uma das teorias mais aceitas pelos pesquisadores a respeito desse tipo de corrupção. A expressão em inglês significa algo como uma “ladeira escorregadia”.

Partindo dessa ideia, Köbis e sua equipe levantaram a hipótese de que o comportamento corrupto poderia também ser acionado quando alguém encontra uma “oportunidade de ouro”. Os pesquisadores decidiram, então, testar as duas teorias em uma série de quatro estudos, em que testes eram feitos com voluntários para determinar se as pessoas optam pela honestidade, pela corrupção “moderada”, que leva mais tempo, ou a corrupção “chance de ouro”, que implica resultados grandes e rápidos a partir de um único ato grave de corrupção.

Os cientistas se surpreenderam com os resultados da pesquisa, pois eles contrariam a ideia de que a desonestidade se fortalece com a prática de pequenos atos. “Considerando que a corrupção traz muitos efeitos negativos para a sociedade em todos os países do mundo, pesquisas que ajudam a compreender quando e como as pessoas começam a praticar esses atos podem trazer benefícios sociais cruciais. Com a ajuda de mais estudos nesse tópico e o intercâmbio de conhecimentos entre profissionais e acadêmicos, no futuro essas situações poderiam ser identificadas e, assim, medidas preventivas poderiam ser designadas”, afirma Köbis. (Do Opinião e Notícias)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply