Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Eduardo Cunha quer falar para Sérgio Moro sobre Temer. O problema é que o juiz já havia barrado antes

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que foi preso durante um desdobramento da operação Lava Jato, quer abordar, no primeiro interrogatório feito pelo juiz federal Sérgio Moro, cuja audiência acontece nessa terça-feira (7), temas considerados delicados pelo Palácio do Planalto. Segundo interlocutores do ex-parlamentar, Cunha pretende tocar nas perguntas que sugeriu que fossem feitas a Michel Temer e que foram vetadas por Moro.
As perguntas sugeridas por Cunha em novembro do ano passado e vetadas por Moro, 21 de um total de 41 questionamentos, eram dirigidas a uma das testemunhas arroladas no processo: o próprio Temer. Moro alegou que não há envolvimento de Temer na ação penal a que Cunha responde. No interrogatório, Cunha poderá fazer uso de perguntas feitas pelos advogados para abordar os assuntos envolvendo a cúpula do PMDB e do governo Temer. Moro, entretanto, poderá vetar o tema envolvendo menções a autoridades com foro privilegiado para evitar a nulidade do processo.
Apesar do temor do Planalto Cunha não deverá revelar tudo em seu depoimento. Nesse caso, a estratégia é aguardar a possibilidade de um acordo para firmar um termo de delação premiada junto ao Ministério Público Federal, o que lhe asseguraria uma pena menor em razão da colaboração. (Do 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply