Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Marcelo Rezende diz que os procuradores da Lava Jato querem fazer marketing e não possuem nenhuma prova contra o ex-presidente Lula

Conhecido pelas posições conservadores, o apresentador do programa Cidade Alerta, da Record, Marcelo Rezende, acredita que a Lava Jato, que como lembra, há um ano acusa o ex-presidente Lula "de tudo", não tem provas contra o petista. 

"Eu para chamar o sujeito de alguma coisa eu tenho que provar. Não adianta você fazer marketing e depois não chegar a lugar nenhum", disse o jornalista em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, em dezembro.

"Os procuradores da Lava Jato, ansiosos por mídia, foram lá e botaram um Power Point, a cara do Lula, chamaram ele de chefe de quadrilha, ok. Se chamaram ele de chefe de quadrilha, têm que ir lá no Moro dizer que ele é chefe de quadrilha 'por isso, por isso, por isso...'", continuou Rezende.

Ele também chama a condução coercitiva aplicada contra Lula de "o maior erro estratégico que eu já vi na minha vida". Para ele, forçar o ex-presidente a prestar depoimento no aeroporto de Congonhas não tinha "a menor necessidade".
"Aí vem a história do triplex, do sítio... o problema é o seguinte: tem que saber de quem é. Se eles soubessem, já tinham atravancado o Lula", comenta ainda na entrevista. Marcelo Rezende criticou o fato de Lula estar sendo alvo de diversas acusações há um ano e não ter sido julgado.

"Toda a elite política está na cadeia e o Lula até agora só vem sendo acusado. Não é possível que o País não tenha uma resposta para saber se o Lula é ladrão ou não é ladrão. Você tem que julgar o Lula, colocar ele sentado lá na frente do Moro. O que não pode é criar essa instabilidade no País", afirma.

"Se eles não colocarem um julgamento, o Lula volta e corre o risco de ser eleito", acredita Rezende. O apresentador disse achar "difícil" Lula ir preso pela Lava Jato. (Do 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply