A Previdência encerrou 2016 com déficit recorde de 149,7 bilhões de reais, o valor mais alto desde o início da série histórica iniciada em 1995, segundo informações da instituição divulgadas nesta quinta-feira. O valor representa um salto de 74,5% em relação ao déficit registrado no ano de 2015, de 85,8 bilhões de reais. O valor representou 2,4% do PIB do país no ano, ante 1,5% em 2015.


O rombo crescente na Previdência foi o argumento da reforma apresentada pelo governo em dezembro. A proposta pretende unificar os trabalhadores sob um mesmo regime e causou polêmica por alterar critérios como a fixação da idade mínima, em 65 anos, e alterar a forma de cálculo do benefício. Segundo a nova metodologia, seria necessário contribuir por 49 anos para se ter direito a 100% do salário médio.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera a Previdência está em tramitação na Câmara dos Deputados, atualmente em recesso. (Do MSN Economia)