Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Dilma Rousseff denuncia a tentativa de se fazer um "golpe dentro do golpe"

A presidente deposta Dilma Rousseff participou de um debate sobre mulheres na Central Única dos Trabalhadores, na noite de ontem, e denunciou a tentativa de se fazer um "golpe dentro do golpe", com o afastamento de Michel Temer apenas em 2017, o que abriria espaço para que o novo presidente fosse escolhido pelo Congresso – e não pelo povo brasileiro.
Diante desse risco, Dilma defendeu eleições diretas já. "Assistimos estarrecidos e perplexos todas as tentativas de dar um golpe dentro do golpe. Temos que ter a ousadia de defender mais uma vez eleições diretas para presidente”, afirmou.
Dilma se referia à possibilidade de cassação da chapa encabeçada por ela e composta pelo presidente Michel Temer ocorrer depois do dia 31 de dezembro. “É isso que se chama golpe dentro do golpe. Você cria a temporalidade para que haja eleição indireta”, afirmou.
Ela também fez referência ao caso Geddel Vieira Lima. “O estado se exceção é capaz de criminalizar alguns atos legítimos e perdoar outros que não são legítimos. Estes dois pesos e duas medidas está ficando claro em várias ações. Sobretudo na dimensão para certas questões. Não é considerado crime por advocacia administrativa defender que se libere a construção de um edifício de 106 andares numa área de patrimônio histórico”, afirmou.
Confira, abaixo, seu discurso: 
Dilma denuncia o golpe dentro do golpe em evento na CUT
 

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply