Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O ministro Luís Roberto Barroso afirma que a "corrupção não tem partido, ideologia; é um mal em si e não deve ser politizada"

Em um discurso ácido na abertura de um seminário na Sede da Procuradoria-Geral da República, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso descreveu o Brasil como uma "república de bananas devastada pela desonestidade e pela incorreção". Barroso demonstrou ainda preocupação com movimentos políticos para frear investigações da Justiça e suavizar leis que podem punir a corrupção. "Há militantes em toda parte no abafa".
As informações são do UOL.
"Sei que há muito choro e ranger de dentes, mas é porque nós estamos mudando o País", disse. Ele se referia às revelações de escândalos de corrupção e as prisões de agentes públicos e privados desde a Ação Penal 470 e atualmente com a Operação Lava Jato. Segundo ele, esses foram "marcos da mudança de atitude" em relação à corrupção. "Não deixam de ser uma 'Proclamação da República' para dizer que o direito vale para todos", disse.
Barroso afirmou que a "corrupção não tem partido, ideologia; é um mal em si e não deve ser politizada". "Há uma certa mentalidade se disseminando de que o problema é a corrupção dos outros, e que agora, que já me livrei da corrupção dos de quem eu não gosto, nós vamos fazer uma composição geral", disse.
"Não dá para achar que a corrupção dos outros é grave e daqueles que eu gosto não tem problema. Aí não é combate à corrupção, mas reserva de mercado", afirmou o ministro.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply