Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Assessor especial de Michel Temer pedia propina de empreiteira durante a construção do estádio Mané Garrincha, de Brasília

Assessor especial de Michel Temer, o ex-vice-governador do Distrito Federal Tadeu Filippelli pedia propina da empreiteira Andrade Gutierrez durante a construção do estádio Mané Garrincha, de Brasília, sede da Copa do Mundo de 2014.

Segundo reportagem da revista Veja veiculada neste fim de semana, o esquema, em que a empresa negociou 1% de pagamento de propina, foi iniciado pelo ex-governador José Roberto Arruda e herdado pelo sucessor, Agnelo Queiroz, e Filippelli. A obra custou 87% acima do preço original, R$ 1,4 bilhão.

"O então vice de Agnelo, Tadeu Filippelli, também solicitou à Andrade Gutierrez pagamento de propina via doações de campanha em favor do PMDB na ordem de 1% do valor do estádio", disse o ex-diretor da empresa Clovis Renato Primo, em acordo de delação premiada.

Filippelli foi nomeado em julho de 2015 chefe de gabinete da Secretaria de Relações Institucionais, que é comandada por Temer, e ganhou mais importância após Temer assumir definitivamente a presidência.

O desempenho de um papel importante no gabinete da Presidência da República, como homem de confiança de Temer no Distrito Federal, deve cacifar o presidente do PMDB-DF para como potencial candidato ao governo do DF em 2018.

Até o momento, o Palácio do Planalto ainda não se pronunciou sobre a demissão ou não de Filippelli.
(Com o 247)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply