Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Vídeo mostra casal fazendo sexo dentro do Plenário da Câmara Municipal de Guarulhos

Um vídeo gravado pelas câmeras de segurança da Câmara de Vereadores de Guarulhos, na Grande São Paulo, mostra um casal fazendo sexo dentro do plenário da Casa. O plenário da Câmara de Guarulhos está ocupada desde o dia 20 por um grupo de manifestantes.
A cena foi flagrada na manhã desta quinta-feira (27), segundo informações de funcionários da Câmara. O presidente da Câmara, vereador professor Jesus Roque Freitas (DEM), disse que tomou conhecimento das imagens, mas que não viu o vídeo.

Ele também afirmou ao G1 que a Procuradoria da Casa entrou com um pedido, ainda na quinta-feira, na 1ª Vara da Fazenda Pública de Guarulhos, para a reintegração de posse da Câmara. Na noite desta sexta-feira (28), a Guarda Municipal de Guarulhos foi para a entrada da Câmara Municipal aguardar uma decisão da Justiça para fazer a reintegração de posse.

A Câmara de Guarulhos está ocupada por cerca de 50 estudantes secundaristas e universitários desde o dia 20 de outubro, em protesto contra a PEC 241, que foi aprovada na Câmara dos Deputados, em Brasília, na terça-feira (25) e que limita os gastos públicos da União.
A cena de sexo protagonizada por um casal ocorreu na parte superior do plenário, que é ocupada, normalmente, pelo público que acompanha as votações. O prédio da Câmara ocupado é um antigo cinema. A parte inferior, onde os vereadores realizam as sessões, é separada da parte posterior por um vidro e também está ocupada pelos alunos.
Durante a cena de sexo nas imagens, uma criança, que integra o grupo de invasores, passa ao fundo do plenário.
“Quando eu cheguei na Casa na quinta me avisaram que havia ocorrido isso (da cena de sexo no plenário). Eu estava entendendo a ocupação como um ato democrático. Mas a votação foi na terça e eles continuamos lá. Na quarta não saíram e então, na quinta, entramos com um pedido de reintegração de posse”, disse o presidente da Câmara.
“A Câmara está parada, temos votações para fazer, e não podemos ficar ao bel prazer (dos invasores), afirmou o vereador Jesus.
“Sou professor universitário e não queria parecer autoritário, já que é um ato democrático. mas tudo tem limites”, acrescentou o vereador.Movimento diz ser ‘tentativa falaciosa’

O G1 procurou os estudantes que coordenam o movimento que ocupa a Câmara pelo Facebook para solicitar a posição do grupo em relação ao ocorrido. Eles possuem uma página oficial da ocupação, chamada “Ocupa Câmara Guarulhos”.

Em nota, a Comissão de Comunicação Ocupa Câmara de Guarulhos afirmou que “não caíremos em tentativas falaciosas de deslegitimar os movimentos com fatos risíveis e sem real importância diante da atual conjuntura política”.
“Primeiramente, temos que deixar claro que em nosso movimento não há um líder todas as decisões são decididas em assembleia”, informaram em mensagem pelo Facebook.
Veja a íntegra da nota do movimento Ocupa Câmara Guarulhos:”Nós, estudantes e trabalhadores que ocupamos de forma legítima e auto-organizada a câmara municipal de guarulhos, viemos por meio desta nota reforçar mais uma vez a legitimidade de nossa ação, contra a PEC 55/2016 e a MP da Reforma ‘empresarial’ do ensino médio, e dizer que NÃO CAIREMOS EM TENTATIVAS FALACIOSAS de deslegitimar os movimentos, com fatos risíveis e sem real importância diante da atual conjuntura politica e a luta travada contra o retrocesso.

Reforçamos o recado: Não tem arrego, não tirarão nossa voz!
Só a luta muda a vida.

Assinado, Comissão de Comunicação Ocupa Câmara Guarulhos”.


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply