Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Para a Polícia Federal, as doações eleitorais para o PMDB eram propinas

Uma reportagem do jornalista Mario Cesar Carvalho revela que a Polícia Federal levantou indícios de que parte das doações eleitorais ao PMDB teve como origem propinas nas obras da usina de Belo Monte.

Um dos beneficiários seria o senador Romero Jucá (PMDB-RR), ex-ministro de Michel Temer, que foi flagrado em grampos dizendo ser necessário derrubar a presidente Dilma Rousseff para "estancar essa sangria".

Além dele, são citados Vadir Raupp (PMDB-RO), Jader Barbalho (PMDB-PA) e Renan Calheiros (PMDB-AL). Todos os quatro votaram a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

"Um dos indícios é o volume de contribuições que o PMDB recebeu das empresas que integram o consórcio que construiu a hidrelétrica: foram R$ 159,2 milhões nas eleições de 2010, 2012 e 2014, segundo o documento sigiloso", diz Mario Cesar Carvalho. "O montante é a soma de doações oficiais de nove empresas que integram o consórcio para o diretório nacional, diretórios estaduais e comitês financeiros do partido." 


Além disso, delatores mencionaram propinas de 1% sobre o valor das obras.

Do 247

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply