Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » O ministro Gilmar Mendes diz que ação de Lula à ONU é "manobra" sem resultado

Logo na abertura do semestre judiciário no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes classificou como "ação política" e "precipitada" a denúncia do ex-presidente Lula contra o juiz Sérgio Moro no Comitê de Direitos Humanos da ONU. "Deve ter uma lógica no campo político, onde o ex-presidente atua com maestria", ironizou Gilmar.
Encaminhada no último dia 18, a peça faz críticas à atuação e abuso de poder do magistrado do Paraná, que comanda as investigações da Operação Lava Jato. "Não me parece que seja uma questão a ser analisada no plano jurídico, me parece que é mais uma ação de índole política", comentou o ministro.
Para Gilmar, o fato de o ex-presidente ser alvo das investigações da Lava Jato ainda em curso e a denúncia oferecida até agora ser da competência da Justiça de Brasília e não de Curitiba mostra precipitação. O ministro criticou, ainda, que se houvesse espaço para reparo, a questão poderia ser resolvida dentro da Justiça brasileira, em outras instâncias. 
"Tantas pessoas a essa altura já responderam a esse juízo de Curitiba sem nenhum reparo, aqui ou acolá sempre surge uma crítica ou outra, mas para isso existem também os tribunais, o Tribunal Regional Federal, o Superior Tribunal de Justiça, o próprio Supremo e muitas questões estão sendo avaliadas em habeas corpus", completou.
Por fim, Gilmar afirmou que "manobras, tentativas de escapar do processo judicial, isso não resulta".

Do GGN

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

2 comentários:

  1. ESSE VAGABUNDO FALANDO E O CACHORRO CAGANDO DA NA MESMA...

    ResponderExcluir
  2. Tem que denunciar esse safado do Gilmar

    ResponderExcluir