Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » O senador Roberto Requião (PMDB-PR) diz que a comissão do impeachment pode se reunir na Papuda

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) classificou como "farsa" o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o parlamentar, pela quantidade de senadores citados da Operação Lava Jato e com pedido de prisão, a reunião pró-golpe tem que ser realizada no presídio da Papuda (DF).
"A qualquer momento você pode realizar a reunião da cúpula do impeachment da Papuda, com o edital na cantina, porque está todo mundo com pedido de prisão preventiva que não fazem nada.
Segundo o parlamentar, "essas ocorrências vão mexendo com a cabeça de senadores mais éticos e eles podem com facilidades impedir que o impeachment ocorra". "Mas querem também que esse seja um processo de uma mudança radical no governo, com compromisso de um plebiscite, com mudanças na política econômica", disse.
O congressista lembrou que não foi ao encontro que teria, dentre os participantes, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). "Eu não fui porque disse que o prato principal a ser servido seria a soberania brasileira e de sobremesa o direito dos trabalhadores", disse.
Lava Jato
O senador também criticou a Operação Lava Jato, que, segundo ele, é seletiva em função da formação dos magistrados. "São juízes formados durante a massiva propaganda da Guerra Fria, o medo do comunismo, visão conversadora das coisas", afirmou. "É o fascínio pela vaidade", complementou.
O parlamentar disse não entender como o juiz Sergio Moro recebeu "o prêmio da mãos de um dos maiores sonegadores do Brasil na Globo (Marinho), ou vai fazer uma palestra com o (João) Dória em São Paulo" - o magistrado recebeu o prêmio “Faz Diferença” de “Personalidade do Ano" por conta de seu trabalho na Operação Lava-Jato. Ele recebeu a premiação do vice-presidente do Grupo Globo, João Roberto Marinho, e do diretor de Redação do "Globo", Ascânio Seleme, numa cerimônia no Copacabana Palace Hotel, na Zona Sul do Rio. (Com o 247)
Veja abaixo a entrevista concedida ao Diário do Centro do Mundo:

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply