Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » O candidato do Geraldo Alckmin à prefeitura de São Paulo, João Doria, deverá ser afastado pelo Ministério Público


O candidato do governador Geraldo Alckmin na disputa municipal de São Paulo, João Doria, pode ser afastado pelo Ministério Público, por abuso de poder econômico.

"Um vídeo mostrando João Doria (PSDB) em jantar bancado por uma empresa entrou na mira do Ministério Público Eleitoral. No evento, em junho, ele fala abertamente como pré-candidato a prefeito de São Paulo", informa a jornalista Thaís Bilenky. "No entendimento da promotoria, o ato configura doação de campanha por pessoa jurídica, o que o Supremo vetou em setembro de 2015."

O evento foi pago pela e presa Gocil, que é uma das tradicionais patrocinadoras dos eventos de Doria, no Lide, grupo de Líderes Empresariais. 

O promotor Carlos Bonilha avalia que já reuniu elementos "fortes" e suficientes para entrar com ação na Justiça contra Doria por abuso de poder econômico. Ele também usará como base para a ação depoimentos do senador José Anibal (PSDB), do ex-governador Alberto Goldman (PSDB) e do vereador Adolfo Quintas (PSD) sobre compra de votos de filiados nas prévias do PSDB.

Do 247

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

1 comentários:

  1. A defesa do candidato já esclareceu que o evento se tratava de uma homenagem a Dória como empresário. Nada tendo a ver com a campanha eleitoral. O governador Geraldo Alckmin é a principal liderança política do estado e uma das maiores do país. Seu apoio terá muito peso nas eleições de 2016 e poderá decidir o resultado.

    ResponderExcluir