Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Justiça condena o Santa Cruz e a CBF por causa da morte de torcedor atingido por vaso sanitário

O Santa Cruz e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foram condenados, nesta terça-feira (12), pela 32ª Vara Cível da Capital, por causa da morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva. A vítima foi atingida por uma privada atirada do Estádio do Arruda, no dia 2 de maio de 2014, após jogo entre o time pernambucano e o Paraná, pela Série B.

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o Santa Cruz e a CBF deverão indenizar a família de Paulo com o valor de R$ 500 mil. A quantia, segundo o TJPE, deve ser dividida entre o clube e a Confederação, de modo a ser combinado.

Segundo sentença divulgada pelo TJPE, os pais do torcedor assassinado, Joelma Valdevino da Silva e José Paulo Gomes da Silva, argumentaram na petição inicial que o Santa Cruz e a CBF fora negligentes na repressão de “atos de violência praticados, principalmente, por integrantes de torcidas organizadas”. Outro argumento é que os organizadores do evento são responsáveis pela segurança do público e, diante da morte, falharam.

Em setembro do ano passado, o Conselho de Sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital condenou os acusados pela morte do torcedor. Foram presos Everton Filipe Santiago de Santana, Luiz Cabral de Araújo Neto e Waldir Pessoa Firmo Júnior. De acordo com a decisão, todas as penas devem ser cumpridas em regime fechado.

Paulo Ricardo era torcedor do Sport e resolveu acompanhar torcedores do Paraná no jogo contra o Santa Cruz. Após a partida, um vaso sanitário foi arremessado da arquibancada do Arruda contra um grupo que já estava fora do estádio. O jovem acabou sendo atingido e morreu no local.       

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply