Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Em entrevista ao jornal francês Libération, Lula diz que será candidato se Temer colocar em risco as políticas sociais das gestões do PT

Em entrevista ao jornal francês Libération, ex-presidente Lula reafirma sua disposição de voltar às urnas em 2018 caso o interino Michel Temer coloque em risco as políticas sociais das gestões do PT:

“O Brasil deve compreender que os pobres são a solução a nossos problemas econômicos. Quando se coloca um pouco de dinheiro nas mãos de um grande número, se relança o comércio, a indústria e o desenvolvimento”, diz.

O ex-presidente afirma ainda que o segundo mandato de Dilma Rousseff foi prejudicado por uma forte crise política que paralisou a economia e que a presidente não conseguiu aprovar no Congresso medidas que julgava necessárias.

 “Para reequilibrar as contas, ela tentou reduzir as despesas, mas o Congresso foi no sentido oposto, aprovando leis que aumentaram os gastos. O Congresso pareceu apostar na crise, até que surgisse a ideia do golpe”.

Lula também atribuiu ao então vice de Dilma, Michel Temer, o papel central no golpe: “Ele é constitucionalista, e sabe que não há crime de responsabilidade. Como presidente interino, ele deveria reunir os ministros de Dilma e se contentar de coordenar as políticas em andamento. Ele age como se o processo de impeachment estivesse concluído, afastando desde o ministro da Fazenda até o garçom que servia café. É como se você me emprestasse sua casa para as férias e na volta, eu tivesse vendido. É como se Dilma não existisse mais”.

Para ele, ainda é possível reverter o placar do impeachment, desde que Dilma vá atrás dos votos necessários no Senado.

Quanto às Olimpíadas, aposta que o Brasil irá mais uma vez seduzir o mundo mostrando a realidade, “sem esconder os pobres das ruas” (leia aqui).

Do 247

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply