Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » A revista Veja é vendida para a norte-americana Fox Broadcasting Company

A revista Veja, criada em 1968 pelos jornalistas Roberto Civita e Mino Carta, teve em seus tempos de “vacas gordas” tiragem superior a um milhão de cópias, sendo a maioria de assinaturas, era a revista de maior circulação nacional. Era, há tempos que não é mais. Dia a dia a publicação semanal vinha definhando, as “vacas gordas” morrerão de inanição.
Finalmente a revista Veja foi vendida pelo Grupo Abril. A negociação com a americana Fox Broadcasting Company, se arrastou de outubro de 2014 até o início deste mês, mas somente neste final de semana o negócio foi concretizado.  Valor da transação ainda não foi confirmado. Nas próximas horas, o comunicado será feito pelas duas empresas.
Ao se desfazer da Veja, a Abril praticamente encerra suas atividades no Brasil.
Seu time de colunistas, agora na fiLA do seguro desemprego – Augusto Nunes, Felipe Moura Brasil, Leandro Narloch, Lya Luft, Reinaldo Azevedo, Sergio Praça e Vera Magalhães.
Veja figuras exóticas passaram pelas colunas da revista, destaque para os “famosos” – Diogo Mainardi (atualmente exilado na Itália), Lauro Jardim (hoje no O Globo) e Rodrigo Constantino (passando fome).
Alguns slogans engraçados da revista Veja:
VEJA, indispensável para o que você quer ser. (2011)
VEJA, indispensável para o país que queremos ser. (2009)
Quem lê Veja entende os dois lados. (2004)
Indispensável. (1998)
Os olhos do Brasil.
A revista mais lida e comentada do Brasil.

revista-veja
Para finalizar, informamos que se a Veja pode, nós também podemos inventar notícias, como esta acima, é tão verdadeira e séria quanto aquelas publicadas semanalmente na revista Veja, que morreu e continua vendendo as velas do próprio velório. Descanse e deixe o Lula em paz, Veja.

Agora, Veja sendo Veja:
Neste fim de semana, a revista Veja voltou a dedicar uma reportagem especial a sua maior obsessão, o ex-presidente Lula, em que decreta sua “morte política”. Nela, ao falar sobre a nova caravana de viagens de Lula, iniciada pelo Nordeste, a revista dos Civita traça um retrato de um político decadente, que estaria vivendo seu “ocaso”.
Lula reagiu com ironia, lembrando uma capa de Veja, publicada em 1994, que também decretava que ele estava morto.
“Quem quiser comprar essa edição da revista Veja de 1994, 22 anos atrás, dizendo que Lula estava sozinho e acabado viajando pelo interior do país, sai por R$ 15 e diz as mesmas bobagens e mentiras sobre Lula que a edição desta semana. Há quase 40 anos que Lula viaja o Brasil lutando por um país com mais democracia e justiça social”, postou o ex-presidente em seu Facebook (confira aqui).
Para má sorte dos editores de Veja, neste fim de semana uma pesquisa Datafolha aponta que Lula cresceu nas simulações sobre sucessão presidencial, isolando-se na liderança (leia aqui). Os três candidatos do PSDB, partido com o qual Veja mantém alinhamento ideológico, derreteram. Lula ainda perderia no segundo turno para Marina Silva, mas as agressões constantes a que vem sendo submetido, sobretudo pela Editora Abril, não vêm produzindo os efeitos esperados.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply