Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O ministro da Saúde é impedido de falar em evento em Fortaleza por médicos



Do portal Saúde Popular:
Movimentos da saúde fazem ato contra ministro da Saúde em Fortaleza
Profissionais não reconhecem o governo interino de Michel Temer e apontam que o SUS está ameaçado por mudanças em programas como o Mais Médicos e na perda de verba para o sistema.


Diversos movimentos da saúde fizeram ontem (01/06)  fizeram um ato contra o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), durante uma apresentação dele no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), que ocorre até sábado em Fortaleza (CE). Na ação, chamada de escracho, os médicos ergueram uma faixa com a frase “Fora Temer”. O ato faz parte da jornada em Defesa da Democracia e do Sistema Único de Saúde (SUS) que ocorrem ao longo desta semana para denunciar os ataques ao sistema público de saúde.

Os profissionais não reconhecem o governo interino de Michel Temer (PMDB) e apontam que o SUS está ameaçado, sobretudo, por mudanças em programas que trouxeram dignidade no atendimento aos brasileiros, como o Mais Médicos. “Depois de ser criticado pelos próprios conselheiros [do Conselho Nacional de Saúde], ele não comentou, por exemplo, sobre a continuidade dos intercambistas, quando nós sabemos que a presença deles é fundamental para que o Mais Médicos tenha a amplitude que tem”, avaliou Ronney Pinto, da Rede de Médicos Populares.

Segundo Ronney, o ministro também evitou comentários sobre o financiamento do SUS. “Ele não emitiu opinião sobre projetos que tramitam no Congresso Nacional e podem retirar mais verba”, relatou. O movimento destaca, como exemplo do desinvestimento na saúde pública, a reiteração da Emenda Constitucional 86/15, que diminui os recursos federais destinados à saúde e desobriga a transferência automática para os orçamentos municipais e estaduais, assim como a tramitação no Congresso Nacional da PEC 143/2015, que corta 25% das receitas de custeio do sistema.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply