Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Michel Temer e mídia bandida fazem ‘operação abafa’ contra pedido de integrantes do PMDB e PSDB

O interino Michel Temer lançou uma ofensiva midiática para impedir que a cúpula do PMDB vá para a cadeia. Estão no bico do corvo os senadores Renan Calheiros (AL), presidente do Senado; Romero Jucá (RR), ex-ministro do Planejamento; o ex-presidente da República, José Sarney (AP), e Eduardo Cunha (RJ), presidente afastado da Câmara. Ou seja, “tutti buona gente…”.
Os barões dos principais jornalões do país, que compõem o consórcio golpista, começaram esta quinta (9) abrindo fogo contra o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor dos pedidos de prisão dos quatro peemedebistas que trabalhavam para deter as investigações da Lava Jato.
editorial do Estadão, por exemplo, saiu em defesa dos acusados de tramar a queda da presidente eleita e do fim da operação comandada pelo juiz federal Sérgio Moro. Embora existam áudios gravados comprobatórios, o jornalão dos Mesquita afirma que “não há justificativa sólida para o pedido de prisão formulado pelo procurador-geral da República”.
A ofensiva não para por aí. O jornalista Josias de Souza, do UOL, também vai nessa linha. Utiliza-se de fonte anônima do Palácio do Planalto para cravar o ambiente contrário a transferência da cúpula peemedebista de Curitiba: “Auxiliares de Michel Temer avaliam que o Supremo Tribunal Federal deve indeferir os pedidos de prisão formulados por Rodrigo Janot, procurador-geral da República, contra Renan Calheiros, José Sarney, Romero Jucá e Eduardo Cunha”. E mais: “[eles] enxergam açodamento nas petições do chefe do Ministério Público Federal.”
O jornalista Ricardo Noblat, porta-voz da família Marinho, n’O Globo, tirou um sarro de Janot: “O mais provável é que o pedido só seja examinado no segundo semestre do ano, se possível depois do desfecho do impeachment de Dilma.”
O colunista Jorge Morenotambém d’O Globo, uma espécie gost whrite de Michel Temer, avisou ontem (7) que três de 11 ministros dos Supremo já se declaram contra o pedido de prisão feito pelo procurador Janot.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply