Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Ex-presidente do PP afirma que o Celso Russomanno recebia recursos do esquema do mensalão

Do Valor:

O deputado federal Celso Russomanno, pré-candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, teria sido beneficiário de recursos do esquema do mensalão, de acordo com depoimento prestado pelo ex-presidente da executiva nacional do PP e ex-deputado federal Pedro Corrêa (PE), que busca acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Russomanno foi filiado ao PP de 2003 a 2011.

O Valor teve acesso ao anexo número 64 da delação, produzido no âmbito da Operação Lava-Jato. Segundo o documento, Corrêa afirmou que “Celso Russomanno recebia mensalão”.

Segundo o delator, Russomanno “era um dos que o partido [PP] dividia as propinas, recebendo os recursos de José Janene [PP-PR]”.

Ex-líder do PP na Câmara, Janene foi um dos pivôs do mensalão, acusado em 2005 de ter recebido R$ 4,1 milhões do esquema de pagamentos indevidos para que parlamentares votassem favoravelmente aos projetos de interesse do então governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Janene morreu em 2010.


Segundo Pedro Corrêa, Russomanno “sempre usou as comissões de defesa do consumidor para fazer requerimentos e, com isso, pressionar os empresários”.

Ele disse ainda que Russomanno presidiu algumas vezes a comissão, e o acusou de tentar extorquir um empresário dono de uma cimenteira.

Corrêa afirmou que “certa feita, [Russomanno] tentou extorquir” o empresário Fernando Santos, filho de João Santos, dono do grupo de cimentos Nassau, por meio de um requerimento.

Mas João Santos, segundo Corrêa, era seu amigo. O ex-deputado conta que, por causa disso, trabalhou para impedir a aprovação do requerimento e, no final, conseguiu derrubá-lo.


No último trecho do anexo, uma ressalva: “Vale dizer que Celso Russomanno jamais esteve com Fernando Santos, porque o colaborador [Corrêa] conseguiu derrotar o requerimento na comissão de defesa do consumidor”.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply