Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » Deputados brigam para salvar o mandato de Eduardo Cunha

O futuro político do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estará em jogo nesta semana em dois colegiados: o Conselho de Ética, que vota o parecer pela cassação de seu mandato, e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde seus aliados tentam livrá-lo da punição máxima. Com o avanço das investigações da Operação Lava Jato sobre seus negócios, Cunha tem perdido apoio significativo de aliados nos últimos dias. No Senado, a comissão do impeachment retoma os depoimentos de testemunhas de acusação e de defesa no processo de julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff. Os senadores também discutem a proposta aprovada pelos deputados de desvincular até 30% das receitas da União.
A força de Eduardo Cunha será posta à prova nesta terça-feira (14), quando os integrantes do Conselho de Ética se reúnem para analisar o parecer do relator Marcos Rogério (DEM-RO), que defende a cassação do mandato do deputado afastado por ter mentido à CPI da Petrobras ao negar manter contas bancárias no exterior.
A maior expectativa está no voto da deputada Tia Eron (PRB-BA), integrante da Igreja Universal do Reino de Deus. Ao assumir a cadeira no Conselho, a deputada foi recebida como aliada de Cunha. A partir daí, começou a ser pressionada nas redes sociais para votar a favor da cassação do presidente afastado. Na semana passada, Tia Eron faltou à reunião em que o relator apresentou seu parecer, o que reforçou suspeitas sobre sua posição.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply