Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » A determinação de Michel Temer de não fazer nomeações para as estatais não passa de manobra

Michel Temer veio à boca do palco para anunciar que determinou a suspensão de todas as nomeações para diretorias e presidências de companhias estatais. Por quê? Vai aguardar que a Câmara aprove projeto de lei já referendado pelo Senado. Num dos artigos, a proposta condiciona as nomeações para estatais à qualificação técnica. Não é nada, não é nada a providência adotada pelo presidente interino não é nada mesmo. Trata-se de mero diversionismo.

Sem nenhuma lei nova, Temer fez o certo na Petrobras. Entregou a presidência a um executivo tarimbado, Pedro Parente, aceitando a pré-condição de blindar a estatal de influências políticas. E não haveria nova lei capaz de deter o erro que Temer cometeu na Caixa Econômica Federal. Ali, foi ao comando Gilberto Occhi. É um técnico de carreira. Mas traz na testa uma marca do Zorro: a indicação política do PP, partido do petrolão. Com Blog do Josias

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply