Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » O ministro atual da Educação foi bancado pelo dono da maior rede de faculdades do Nordeste com várias pendências com o ministério

Reitores de universidades públicas e donos de faculdades privadas estão alarmados com os primeiros movimentos do Ministério da Educação, sob a gestão do deputado Mendonça Filho (DEM-PE). Isso porque não é segredo, no setor, que quem bancou a indicação de "Mendoncinha" foi o empresário pernambucano Janguiê Diniz.
Bilionário, Janguiê é dono da Ser Educacional, maior rede de faculdades privadas do Nordeste (saiba mais sobre ele aqui). De perfil extremamente agressivo, ele sonha em abrir, com mais facilidades, novos cursos e faculdades – especialmente na área médica. Coincidência ou não, dias depois da posse de Mendonça, um diretor do grupo de Janguiê foi indicado para a mais poderosa secretaria do MEC. O que se teme, no setor da educação, é que esteja havendo uma privatização branca do MEC. Do 247
Leia, abaixo, nota publicada por Lauro Jardim sobre a escolha de Mendonça Filho para a secretaria mais poderosa do MEC:
O economista Maurício Costa Romão (foto), novo titular da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, do MEC, terá que ter atenção redobrada para evitar conflitos de interesse.
Romão faz parte do Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau, uma das várias empresas do pernambucano Janguiê Diniz.
As faculdades de Diniz têm uma extensa pauta pendente na secretaria a ser ocupada por Romão, a exemplo do pedido de abertura de novos cursos e faculdades.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply