Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » » Mecânico é covardemente agredido por policial militar em Mogi das Cruzes/SP por ajudar uma jovem que caiu de uma moto

O mecânico paulista Jean Eduardo dos Santos Aguiar, branco, de 41 anos, nunca pensou que um dia levaria um soco na boca ao tentar ajudar uma outra pessoa. Ainda mais partindo de um policial militar, fardado e em serviço. Foi o que aconteceu na noite do último dia 18 na cidade de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

Jean dirigia pela rua Coronel Cardoso de Siqueira quando viu duas motos colidirem. O mecânico decidiu tentar ajudar uma moça envolvida no acidente que estava, aparentemente, ferida. Ele a conhecia. Era namorada de um amigo. Outras pessoas também pararam seus carros e motos para prestar ajuda às vítimas da colisão. Até que a viatura M17104 da Força Tática da PM (Polícia Militar) chegou.

Jean registrou a viatura da Força Tática que tinha à bordo os PMs que o agrediram

"Eu estava trabalhando. Fui atender um cliente e depois, na volta, parei para comer um lanche. Aí eu vi tudo o que aconteceu. Eu conhecia a mulher. Foi instinto tentar ajudar. Qualquer um faria o mesmo que eu", disse Jean à reportagem. "Nenhuma viatura ainda tinha chegado. Eu agachei pra perguntar se ela estava sentindo as pernas ou alguma dor muito forte. Queria ajudar. Aí, quando a viatura chegou, um policial me levantou e o outro, me deu um soco", afirmou.

Depois, ele conta que sofreu pressão psicológica por parte dos PMs. "O policial que me agrediu foi me empurrando, me pressionando para um canto da rua e me intimidando. Daí eu fui lavar o rosto numa pizzaria e vi ele e o PM que me levantou usando o telefone da pizzaria. Não sei o que estavam fazendo", complementou Jean. O mecânico teve a boca cortada e a prótese dentária e um dente quebrados.
De acordo com o BO (Boletim de Ocorrência) que foi registrado no 1º DP (Distrito Policial) de Mogi como "autoria desconhecida", assim que a viatura chegou, "a vítima teria recebido um soco na boca sem qualquer motivação, golpe este que lhe causou um corte, bem como a perda de dois dentes". Golpeado, Jean foi à Santa Casa do município sem a ajuda dos policiais. Lá, foi medicado e recebeu três pontos no rosto.

Relatório médico que constata a agressão sofrida pelo mecânico

"Policiais ficaram me pressionando no local do fato. Aí minha namorada e eu fomos correndo na Santa Casa, sozinhos. Lá eu fiz os exames e tudo. Foi constatado que quebrei um dente e a prótese. Ninguém me ajudou", disse Aguiar. O mecânico afirmou ainda que, depois de ter sido agredido, outras viaturas chegaram. Quando perceberam que dois policiais agiram de maneira errada, dispensaram os PMs envolvidos.

O delegado da Polícia Civil Daniel Miragaia, que está à frente do caso, entrou em contato com o comando de policiamento da área em que ocorreu o caso. Segundo o BO, a 1ª tenente Cristiane, responsável pelo comando local, informou que, de fato, a viatura "encontrava-se em serviço na data dos fatos, bem como teria sido a primeira a aportar no local do acidente".

A tenente Cristiane informou à Polícia Civil que os PMs envolvidos não podiam dar suas versões no momento em que o BO era elaborado porque a viatura já havia sido recolhida e os ocupantes não estavam mais em horário de serviço.

Assim, foi requisitado um exame de corpo de delito para Jean e um inquérito policial foi aberto. No BO, o delegado Miragaia alerta que foi expedido um ofício ao comandante do 17º BPM (Batalhão da Polícia Militar), do qual é a viatura envolvida no caso, para que se apure o caso e que haja providências legais pertinentes.

Procurada, a SSP (Secretaria da Segurança Pública), que, agora, tem à frente o secretário Mágino Alves Barbosa Filho, nesta quarta gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que "a Polícia Civil de Mogi das Cruzes instaurou inquérito para apurar um caso de abuso de autoridade e lesão corporal praticados por um PM contra um mecânico, de 41 anos, na noite de quarta-feira (18). Os policiais envolvidos na ocorrência serão chamados para prestar depoimento, assim como a vítima. Também foi solicitado exame cautelar para verificar as lesões sofridas pelo mecânico. O Comando da PM também irá instaurar inquérito policial militar para apurar a conduta dos PMs". (Da Rede TV)
Confira o Boletim de Ocorrências do caso:

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply