Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» » » Cantora Daniela Mercury foi a quinta mulher a recusar convite de Michel Temer para assumir a Secretaria Nacional de Cultura

A cantora baiana Daniela Mercury recusou convite feito pela senadora Marta Suplicy, em nome do governo do presidente interino Michel Temer, para assumir a Secretaria Nacional de Cultura. Segundo a colunista Mônica Bergamo, o convite foi feito na segunda-feira 16.

Daniela Mercury foi a quinta mulher a recusar o cargo. Marta também teria sido a responsável por convidar sem sucesso a atriz Bruna Lombardi e a jornalista e apresentadora Marília Gabriela. A antropóloga e ex-secretária nacional de Economia Criativa da Cultura do Ceará Cláudia Leitão e a consultora Eliane Costa também não aceitaram fazer parte do governo.

Daniela Mercury já havia se posicionado nas redes sociais contra a fusão do Ministério da Cultura e da Educação.

"A extinção do ministério da cultura vai gerar um retrocesso gigantesco para o país. A economia criativa é o setor que ganha mais investimentos nos países desenvolvidos, pois é o setor que mais cresce, que mais gera empregos. A cultura é a afirmação de um povo e sua maior contribuição pra humanidade. Aqui no planeta terra vivemos na era do conhecimento. Se o novo governo quer fortalecer a economia, a economia criativa é o caminho. E esse caminho só devia nos levar adiante. Extinguir o Minc é andar anos-luz para trás", escreveu a cantora no último dia 13.

Duramente criticado por não ter uma mulher na equipe ministerial, o governo de Michel Temer vem tentando nomear mulheres para o cargo da Cultura. Na segunda-feira, o presidente interino anunciou uma mulher para a presidência do BNDES, Maria Silva Bastos Marques, que já foi diretora do banco durante o governo FHC.

Do 247

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply