Slider

Opinião

Política

Notícias

Economia

Esporte

» »Unlabelled » Quais as consequências do ciume?

As pessoas são carregadas de sentimentos das mais diferentes naturezas, entretanto, alguns desses sentimentos são mais evidentes e deixam ou provocam conseqüências. Um dos sentimentos com essas características e que está presente em muita gente é o ciúme. Por que as pessoas têm esse sentimento? Será que o sentimento de ciúme afeta as relações pessoais, sociais e econômicas? Você se sente uma pessoa ciumenta?


Diz-se que todas as pessoas são ciumentas, sendo a magnitude do ciúme relacionado a alguma característica da pessoa ou de determinadas situações. O amor travestido de ciúmes muitas vezes pode está anunciando a presença de fraqueza da pessoa. Na maioria das vezes, o ciúme acontece quando se tem a sensação de que pode perder a pessoa amada, que alguma ação outra pessoa pode revelar que essa outra pessoa está iniciando um processo que levará ao fim do relacionamento. Para a pessoa que se sente ameaçada e, principalmente, para quem tem um grande apego a essa pessoa pode revelar uma situação extremamente difícil e que poderá levar a conseqüências desastrosas.


Até a década de 1970, o ciúme estava relacionado com os principais crimes. Atualmente, certamente os números não mudaram, o que ocorreu é que aumentaram significativamente os crimes relacionados com drogas, mas o ciúme continua gerando crimes das mais diversas naturezas. Quantas pessoas já foram assassinadas por causa de ciúmes? Muitas. Quantas pessoas já se suicidaram por causa do ciúme? Muitas. Incontáveis vidas foram ceifadas em razão do descontrole, da sensação de posse de uma pessoa e da perda. Quantas loucuras já foram feitas por causa do ciúme? Muitas. O ciúme muitas vezes pode deixar a pessoa em situação de desespero, não encontrando uma saída, não ver uma solução racional e dificilmente alguém consegue com a pessoa reconsidere o volte a agir com racionalidade.


O ciúme, que afeta tanto homens como mulheres, pode se apresentar de diversas formas e intensidade. Cada uma dessas formas e intensidades pode afetar diferentemente as relações. O ciúme não está unicamente relacionado a relacionamento amoroso, mas ás relações de amizades, de coleguismo e de outras formas. Muitas vezes as crianças sentem ciúme dos pais, dos irmãos, dos colegas de classe. Às vezes as pessoas adultas sentem ciúmes de determinados amigos ou amigas, de vizinhos, etc. Entretanto, esses tipos de ciúmes dificilmente terão conseqüências iguais ao ciúme de casais, seja de namorados, casados, juntos ou outro tipo de relacionamento amoroso. Quando o amor de um dos parceiros é muito forte e não encontra respaldo por parte do outro parceiro tem-se um pré-requisito extremante robusto para se iniciar um gravíssimo processo de ciúmes que poderá como conseqüência uma tragédia ou algo muito próximo disso. Uma pessoa numa situação como essa tem na outra pessoa como a si próprio, se perdê-la é como se tivesse perdido a própria vida ou então se existe uma terceira pessoa, é como se essa terceira pessoa tivesse tirado a vida da pessoa enciumada. Isso poderá levar ao suicídio, ao assassinato de um do envolvidos ou ao assassinato dos dois envolvidos. Uma quarta hipótese, que é a mais esperada e sensata, a pessoa com ciúmes abandona tudo e vai para um lugar bem distante e recomeça a vida nesse lugar.


O romantismo que o ciúme proporciona e o seu charme muitas vezes pode revelar o seu lado sombrio e amargo que deve ser evitado. Não existe um remédio para evitar o ciúme patológico, embora em fase inicial é possível combatê-lo com conselhos e argumentos, dificilmente alguém é convencido a desistir de alguma ação quando o ciúme está em sua fase aguda e a eminência de perda é muito forte ou se ela já ocorreu. Não devemos tratar essas pessoas como marginais, como pessoas da mais alta periculosidade, mas como alguém que precisa de cuidados médicos por um longo período de sua vida. Essas pessoas devem ter o discernimento de que uma esposa, um esposo, uma namorada ou um namorado não é de sua propriedade, ao contrário, é uma pessoa autônoma que tem a liberdade, não é uma pessoa escrava, ela tem a liberdade para escolher o que é melhor para a sua vida a qualquer momento. Ao mesmo tempo deve ser convencida também de que a vida é algo que não pode ser destruída. Ninguém tem o direito ameaçar e nem destruir a vida.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga